Rosinha Matheus cria comissão para apurar irregularidades

Enquanto prossegue a greve de fome do ex-governador Anthony Garotinho, a governadora do Rio, Rosinha Matheus, criou nesta segunda-feira uma comissão para apurar denúncias de irregularidades na execução de serviços pela Fundação Escola de Serviço Público (Fesp).A comissão estará subordinada à Procuradoria Geral do Estado e terá um prazo máximo de 30 dias para concluir o trabalho. Segundo denúncias publicadas na imprensa, a Fesp teria repassado um total de R$ 112,5 milhões, de 2003 até hoje, para associações ligadas a empresários doadores da pré-campanha presidencial de Garotinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.