Rosemary Noronha assina termo de compromisso sem falar com a imprensa

Ex-chefe de gabinete da Presidência no Estado terá que se apresentar à Justiça de 15 em 15 dias

Fausto Macedo, O Estado de S. Paulo

07 de janeiro de 2013 | 19h18

SÃO PAULO - A ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha , acusada na Operação Porto Seguro de integrar um esquema de pareceres técnicos em órgãos públicos, apresentou-se na tarde desta segunda-feira, 7, à Justiça Federal em São Paulo. Ela assinou um termo de comparecimento e deixou o prédio do fórum federal em menos de 10 minutos.

O comparecimento de Rose atende a uma determinação da 5.ª Vara Criminal Federal, segundo o qual ela tem de apresentar à Justiça de 15 em 15 dias. Ela é acusada formalmente de tráfico de influência, corrupção passiva, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Autorizada pela juíza Adriana Zanetti, a ex-chefe de gabinete da Presidência entrou e saiu pela garagem do fórum. Os advogados de Rose alegaram que ela não queria ser fotografada pela imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.