Roseana reúne-se com Tasso em Fortaleza

O governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), e a governadora do Maranhão e pré-candidata do PFL à sucessão presidencial, Roseana Sarney, estiveramreunidos durante toda tarde desta sexta-feira em Fortaleza. Roseana chegou à capital cearense de jatinho por volta das 13 horas. No aeroporto de Fortaleza, Roseana disse apenas ter vindo para um almoço com Tasso e que tinha um compromisso na sede do Banco do Nordeste (BN). De acordo com a assessoria do BN, a governadora do Maranhão encontrou-se com o presidente da instituição, Byron Queiroz, no início da tarde. Mas o assunto tratado por eles não foi revelado. Depois, ela foi para a residência particular de Tasso. A assessoria do governador informou que Tasso soubeatravés da própria Roseana que ela teria esse compromisso no BN e aproveitou para convidá-la para um rápido almoço. Para recepcionar a amiga, o tucano suspendeu a agenda no Palácio do Cambeba, sede administrativa do governo cearense. Às 17 horas, Tasso foi deixar Roseana no aeroporto de onde ela embarcou de volta para São Luiz (MA). "Roseana é governadora. Sou amigo dela, então, a convidei para almoçar", comentou o tucano cearense. Ao ser questionado sobre qual foi o teor da conversa entre os dois, ele foi lacônico: "Conversamos sobre tudo".Fontes extra-oficiais informaram que os dois governadoresfalaram sobre a manutenção da aliança entre PSDB-PFL-PMDB para a sucessão de Fernando Henrique Cardoso. Tasso tem dito que por ser "partidário" vai apoiar o pré-candidato do PSDB, ministro José Serra, mas faz questão de lembrar que é independente para conversar com quem quiser.No início desta semana, em Nova York (EUA), ele deixou ostucanos preocupados ao declarar, no Fórum Econômico Mundial, que o candidato do PT à sucessão, Luiz Inácio Lula da Silva, presidente de honra da legenda, não representa mais riscos para quem investe no Brasil. Depois do carnaval, um grupo de governadores tucanos e o presidente do PSDB, deputado José Aníbal, deverão vir a Fortaleza visitar Tasso e tentar garantir a adesão dele à candidatura do ministro da Saúde e pré-candidatodo PSDB ao Planalto, José Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.