Roseana lidera pesquisas no Centro-Oeste

Ao mesmo tempo em que fixou um calendário de atividades para sua pré-candidata à Presidência, Roseana Sarney, com a renúncia ao governo do Maranhão marcada para o dia 5 de abril, durante solenidade em que participarão os principais nomes do partido, a direção nacional do PFL comemora o resultado de pesquisas regionais registradas e publicadas nos últimos dias em três Estados do Centro-Oeste.A euforia dos pefelistas é motivada não só pelo fato de Roseana bater Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, no Distrito Federal, em Goiás e em Mato Grosso do Sul. Mas, principalmente, porque a governadora ultrapassa Lula no Distrito Federal, onde Lula, então candidato do PT, venceu Fernando Collor no primeiro e segundo turnos em 1989, bateu Fernando Henrique em 1994 por 44,76% a 38,69% e perdeu em 1998, na reeleição de Fernando Henrique, por 40,45% a 29,73%.Na pesquisa do Instituto Soma, publicada domingo pelo Correio Braziliense, Roseana tem 30% das intenções de voto, contra 24% de Lula, 14% de Ciro Gomes (PPS), 10% de Anthony Garotinho, (PSB), 6% de Itamar Franco (PMDB) e 5% do tucano José Serra.RejeiçãoOutro detalhe que chama a atenção da direção nacional do PFL é o índice de rejeição de cada candidato, o que é considerado muito importante num eventual segundo turno. No Distrito Federal, Roseana é rejeitada por 10% dos eleitores, conforme a pesquisa do Instituto Soma. Lula, por 34%; Enéas Carneiro (Prona), 27%; José Serra, 17%; Itamar Franco, 11%; Garotinho e Ciro Gomes, 7%.Serpros e IpemsEm Goiás, pesquisa do Instituto Serpros publicada por O Popular mostra Roseana com 26,1%; Lula, 23,9%; Garotinho, 13,3%; Ciro Gomes, 8%; Itamar Franco, 7,1%; José Serra, 6,8% e Pedro Simon (PMDB), 0,8%. Em Mato Grosso do Sul, Estado governado pelo PT (o governador é Zeca do PT), a situação de Roseana também é considerada muito boa pela direção nacional do PFL.Pesquisa do Instituto de Mato Grosso do Sul (Ipems) mostra a governadora do Maranhão com 33%; Lula, com 19,5%; Garotinho, 9,4%; Ciro Gomes, 6,3%; José Serra, 4,3%, Itamar Franco, 3,4%; e Eneas, 1,5%.CalendárioNum almoço nesta terça-feira, em Brasília, a cúpula do PFL fixou um calendário de eventos para Roseana Sarney, até o dia 5 de abril, quando ela deve renunciar ao cargo de governadora. No dia 25 deste mês ela tem encontro com o ex-senador Antonio Carlos Magalhães, em Salvador; nos dias 5 e 6 de março, reúne-se com as bancadas do partido, em Brasília; no dia 7, encontra os presidentes regionais do PFL; no dia 15 de março ela conversa com os governadores e os prefeitos de capitais de seu partido.PFL acha que Serra só chega aos 12%O líder do PFL na Câmara, Inocêncio Oliveira (PE), que participou do almoço, disse que, pelos cálculos de seu partido, José Serra, candidato do PSDB à Presidência, alcançará no máximo 12% das intenções de voto.Ele, Inocêncio, acha que Serra não chegará a esse número. Arrisca-se a dizer que, no máximo, a 10%. Para Inocêncio, Serra não tem empatia nenhuma e ainda carrega uma marca difícil de ser retirada: a da dengue. O líder ataca: ?O ministro será conhecido, a partir de agora, por Serra-dengue?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.