Roseana diz que Sarney virou 'bode expiatório' da crise

A governadora licenciada do Maranhão, Roseana Sarney, e filha do presidente do Senado, José Sarney, disse nesta manhã que o pai está sendo "bode expiatório" dos problemas no Senado. Ela afirmou que a responsabilidade pelas irregularidades na Casa é de todos e se inclui também na lista de responsáveis, uma vez que foi senadora. "No Maranhão tem um ditado: dance quem dance, quem dá pulo é José. Ele (Sarney) está sendo responsabilizado por tudo", disse Roseana, ao deixar a residência da Presidência do Senado para ir ao médico. Sarney está reunido no local com líderes do PT.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

01 de julho de 2009 | 11h55

Roseana disse que Sarney tem maturidade e experiência e ela estará ao lado do pai em qualquer atitude que ele tomar sobre a permanência ou não na presidência do Senado. Perguntada sobre a possibilidade de Sarney deixar o comando da Casa, respondeu: "Não vou falar sobre isso. Compete a ele (decidir). Ficaremos do lado dele".

Estão na residência de Sarney a líder do governo no Senado, Ideli Salvatti (PT-SC), o líder do PT na Casa, Aloizio Mercadante, o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), o deputado Sarney Filho (PV-MA) e o vice-líder do governo no Senado, Gim Argelo (PTB-DF). Eles avaliam a diminuição do apoio a Sarney, por parte das bancadas, depois de novas denúncias de irregularidades. A realização do encontro antes de o PT anunciar posição oficial sobre a crise no Senado foi uma decisão da bancada do partido tomada ontem à noite.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoSarneyPTatos secretos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.