Rosalba Ciarlini toma posse no Rio Grande do Norte e critica governo anterior

Natal - Governadora do RN assume criticando antecessor e pregando a moralidade A nova governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), assumiu o cargo no início da noite de hoje criticando a administração do antecessor, Iberê Ferreira (PSB), e pregando moralidade e transparência no Governo.

Anna Ruth Dantas, especial para o Estado,

01 de janeiro de 2011 | 22h02

No discurso de posse, Rosalba Ciarlini afirmou que o Governo vive um momento de desequilíbrio financeiro e descontrole orçamentário. "Aqui e agora, porém, não posso deixar de registrar e compartilhar com a sociedade minha mais profunda e justificada preocupação sobre a desordem orçamentária e descontrole financeiro que se está abatendo sobre o Estado, neste final de exercício e de mandato governamental", destacou.

Rosalba Ciarlini afirmou que é ilegal o decreto assinado na última semana de gestão de Iberê Ferreira que antecipou de janeiro de 2011 para dezembro de 2010 o pagamento do ICMS da Petrobras, o que reduz a receita do primeiro mês de gestão dela em R$ 20 milhões.

"Nos últimos dias se acrescentaram fatos comprovados e indícios extremamente graves acerca da manipulação indevida e ilegal de recursos com destinação específica para fins diversos, ao completo arrepio das regras de execução orçamentária, da fiscalização financeira das contas públicas, e dos deveres impostos pelas leis federais de responsabilidade fiscal", ressaltou.

A governadora prometeu transparência na administração e disse que as receitas e os gastos serão disponibilizados integralmente em um portal da Internet. "E um compromisso público: a transparência dos gastos do Governo será rotina, e mais que rotina ela será total, plena, sem ardil nem artifício, e as contas públicas todas, todos os pagamentos com recursos do Estado muito em breve, logo que tecnicamente possível, pois a decisão política está tomada agora, estarão disponíveis na moderna ferramenta de controle social, a Internet", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.