Roriz diz ter ficha mais limpa que a dos juízes

Fora da disputa eleitoral, o ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz declarou ter a ficha mais limpa do que a de alguns juízes que o avaliaram "apenas com base em sofismas". "Me julgaram apegados às luzes dos holofotes, rasgaram a Constituição. Não sofri condenação", diz Roriz em seu site oficial, em que publicou hoje o documento intitulado "Manifesto de Roriz ao povo de Brasília".

LUCI RIBEIRO, Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 17h04

O ex-governador, que desistiu nesta manhã de disputar ao quinto mandato no Distrito Federal, afirmou no documento: "Nunca avancei sobre o patrimônio público, nunca sujei minha mão na lama onde chafurdam os corruptos que infelicitam Brasília e o Brasil".

Ele ainda reafirma sua desistência do pleito e anuncia a decisão de colocar em seu lugar a sua esposa, Weslian Roriz. "Não posso mais ser candidato. Mas a eleição correrá em meu nome e o povo de Brasília me honrará elegendo governadora minha amada esposa, companheira de meio século, Dona Weslian Roriz, competente, honrada, humana e digna", afirmou.

A desistência ocorreu depois de o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) ter resultado em empate sobre a validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano. Roriz foi considerado inelegível pela Justiça Eleitoral por ter renunciado ao mandato de senador, em 2007, para escapar de processo disciplinar que poderia cassar seu mandato e seus direitos políticos.

O então senador havia sido flagrado em conversa telefônica interceptada pela Polícia Federal (PF) supostamente negociando a partilha de dinheiro de propina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.