Roriz diz que processará fazendeiro apontado por 'Veja' como laranja

André Alves Barbosa teria tentado chantagear ex-governador, mas fazendeiro afirma que dinheiro era proprina

Marisa Castellani

07 de agosto de 2010 | 22h58

SÃO PAULO - O ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz informou, por meio de seu assessor Paulo Fona, que entrará com uma ação na Justiça contra o fazendeiro André Alves Barbosa, apontado pela revista Veja como suposto laranja dele em negócios com imóveis e operações bancárias. Segundo o assessor, Barbosa tentou chantagear o ex-governador com um vídeo, no qual Roriz apareceria entregando-lhe maços de dinheiro que seriam destinados a uma ajuda ao avô do rapaz, amigo da família há 40 anos. Na versão de Barbosa, de acordo com a Veja, o dinheiro seria propina para garantir silêncio em torno das transações.

 

A revista Veja publicou reportagem na edição deste fim de semana revelando a existência desse vídeo, no qual Roriz retira R$ 10 mil em maços de dinheiro de uma caixa embaixo da mesa de centro da sala e os entrega ao fazendeiro. A gravação teria sido feita pelo próprio Barbosa, que tentara vendê-la ao deputado Alberto Fraga, do partido Democratas (DEM), de Brasília, segundo a revista. A reportagem da Veja afirma que a família de Barbosa atuaria como laranja do ex-governador.

 

De acordo com Fona, Roriz atendia ao pedido de Geraldo Alves Barbosa, avô de André Barbosa, que estava em dificuldades financeiras por causa de um empréstimo contraído junto ao Banco Real mas não honrado e que acabou levando à penhora da fazenda da família pela Justiça. André Barbosa teria chantageado o ex-governador por meio de cartas enviadas entre abril e maio e, como Roriz teria ignorado as ameaças, o fazendeiro partiu para tentar vender o material, segundo o assessor do ex-governador.

 

Roriz, que já governou a capital federal por quatro vezes, teve na semana passada sua candidatura ao governo do Distrito Federal barrada pelo Tribunal Regional Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. Ele tentará recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
RorizlaranjaproprinachantagemVeja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.