Roriz desiste e lança esposa para governo do DF

Advogado da coligação afirmou que Roriz avaliava como risco de esperar a decisão do STF sobre validade da lei da Ficha Limpa

CAROL PIRES, Agência Estado

24 de setembro de 2010 | 13h33

O ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC) desistiu de concorrer ao quinto mandato nestas eleições. A decisão foi tomada em reunião na manhã de hoje entre Roriz, advogados e coordenadores da campanha. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da filha dele, Liliane Roriz.

"Depois de passar a manhã em reunião, o ex-governador Joaquim Roriz decide lançar a esposa Weslian Roriz como candidata à governadora do Distrito Federal". "O vice é Jofran Frejat, nunca ocupou cargo público", afirma notícia publicada no site de Liliane, que é candidata a deputada distrital.

O advogado da coligação "Esperança Renovada", Eládio Carneiro, disse que a campanha ainda está "aventando a possibilidade", e que os partidos que fazem parte da coligação ainda irão se reunir na tarde de hoje para formalizar a decisão.

Segundo Carneiro, Joaquim Roriz avaliou que seria um risco esperar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a validade da lei da Ficha Limpa, uma vez que, se Roriz levasse a disputa para o segundo turno, não poderia mais trocar o candidato. Se fosse eleito em 3 de outubro, não poderia assumir. E se a campanha estivesse em segundo turno, não poderia disputar.

O julgamento do STF foi suspenso à 1h15 de hoje após mais de dez horas de debate e terminou empatado em 5 a 5. Os ministros têm reunião extraordinária marcada para segunda-feira para decidir como desempatar a questão.  

 

 

Após divulgar a informação em sua página, a filha de Roriz retirou-a do ar sob a justificativa de que, conforme disse seu assessor, a decisão ainda estava sendo discutida em reunião entre os coordenadores de campanha do pai.  

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010governoDFJoaquim Roriz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.