Rondeau e Tourinho discutem lei do gás

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau,assegurou que o governo e a oposição não estão fazendo um "campeonato de regulação" no que se refere ao projeto da Lei do Gás. Rondeau visitou hoje o senador Rodolpho Tourinho (PFL-BA), ex-ministro de Minas e Energia, no governo Fernando Henrique Cardoso, autor do projeto que cria um marco regulatório específico para o gás natural, com especial atenção para o transporte desse combustível. Na próxima quarta-feira, o projeto de Tourinho deverá ser votado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Enquanto isso, o governo ainda está elaborando um projeto próprio para o mesmo assunto, que deverá ser encaminhado à Câmara dos Deputados. Apesar de as duas propostas virem a tramitar ao mesmo tempo no Congresso, tanto Tourinho quanto Silas negam que isso represente uma disputa. "Estamos é tentando consolidar o que é melhor para o País", disse Rondeau. "O que o Brasil precisa é de uma boa lei do gás e tenho a certeza de que esse é o espírito do governo e do senador Tourinho", acrescentou. O senador, por sua vez, destacou que diversos projetos encaminhados ao Congresso começam com mais de uma proposta e depois acabam sendo aperfeiçoados e convergindo para um único texto. Ele reforçou a intenção de se buscar uma convergência entre os dois projetos. "Temos que buscar pontos em comum para que se aprove a melhor lei para o País", disse Tourinho. "O que queremos é ter um marco regulatório claro, que assegure que o Brasil terá gás no futuro", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.