Romenos inventam drama de criança para obter esmolas

Um grupo de romenos conseguiu arrecadar dinheiro nos últimos dias nas ruas da capital baiana, inventando uma história dramática de uma garotinha gravemente doente. A quadrilha de estelionatários atuava nos semáforos de Salvador pedindo ajuda aos motoristas. Usavam como "arma" um panfleto com a foto de uma criança de 3 anos chamada de Daniela e um texto curto contando que ela tem câncer e agradecendo a Deus a esmola. Em poucos dias conseguiram arrecadar cerca de R$ 200 em notas de R$ 1 e moedas.Denunciado por motoristas que desconfiaram da história, o bando foi preso na noite de terça-feira num hotel de Salvador e solto hoje. O delegado Artur Gallas da Delegacia de Crimes Econômicos os encaminhou para a superintendência da Polícia Federal, que se manifestou incompetente para cuidar do caso.Gheorghe Covaci, de 35 anos, Lina Covaci, de 53, Gheorghe Cociban, 27 e Stefan Covaci, além de dois menores também romenos, foram detidos e conduzidos para a Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública. Contaram que não tiveram problema para entrar no Brasil pela Bolívia obtendo visto temporário de permanência ao declararem que sofriam perseguição religiosa no país vizinho.Eles decidiram utilizar o golpe para sobreviver no Brasil enquanto aguardam visto de permanência requerido através de processo que está sendo conduzido pelo Auto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados. No quarto do hotel onde estavam hospedados em Salvador, os policiais encontram três modelos de panfletos com nomes e fotos de crianças diferentes mas com a mesma história e pedido de ajuda. Os integrantes do grupo admitiram que já praticaram o golpe em outros estados brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.