Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Romário protocola pedido de CPI para investigar CBF na Câmara

Deputado federal quer investigar, entre outras coisas, denúncias de irregularidades em contratos de patrocínio

Eduardo Simões, da Reuters

05 de dezembro de 2012 | 19h38

O deputado federal Romário (PSB-RJ) protocolou nesta quarta-feira, 5, um pedido de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

De acordo com a assessoria de imprensa do parlamentar, campeão do mundo com a seleção brasileira nos Estados Unidos em 1994, Romário conseguiu 188 assinaturas de colegas apoiando a CPI, mais que as 171 necessárias para pedir a instalação da comissão.

O ex-jogador quer investigar, entre outras coisas, denúncias de irregularidades em contratos de patrocínio de empresas com a CBF e outras suspeitas que pairam sobre ações da entidade que comanda o futebol no Brasil, desde a época da gestão do ex-presidente Ricardo Teixeira.

Apesar de já protocolada, a instalação da CPI da CBF depende de trâmites do regimento interno da Câmara, como a conferência das assinaturas, a leitura do requerimento em plenário e a indicação de membros pelos líderes partidários.

Além disso, segundo a assessoria do deputado, existem nove pedidos de CPIs à espera de instalação na Casa e o regimento impede que mais de cinco comissões funcionem simultaneamente. Atualmente há três CPIs em funcionamento na Casa, segundo o gabinete de Romário.

De acordo com sua assessoria, o ex-jogador não acredita que o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), cujo mandato termina em fevereiro, atuará pela criação da comissão. Romário espera que o próximo presidente da Casa seja sensível à criação da CPI da CBF. 

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAFUTEBOLROMARIOCPI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.