Rodrigues concorda com críticas de Furlan ao governo

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje em Fortaleza concordar com algumas colocações feitas por seu colega Luiz Fernando Furlan (do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) em relação à retomada do crescimento econômico. ?Como diz o ministro Furlan, que é um grande ministro e muito competente, o aluno já se formou. Agora, vamos sair da sala e trabalhar na formatura?, afirmou Rodrigues. Ontem, em São Paulo, Furlan cobrou mais eficiência do governo e ainda declarou que hoje o poder público tem mais espaço para ?ousar? do que meses atrás e não precisa mais mostrar que é o primeiro aluno da classe para reconquistar a credibilidade do mercado. Já sobre o excesso de burocracia no governo federal, crítica também feita por Furlan, Rodrigues preferiu não tomar partido. Ele não teceu comentário. Apenas sacudiu os ombros quando perguntado o que achava do assunto. Em entrevista a jornalistas depois de abrir o 3º Irriga Ceará, evento promovido pelo governo cearense, Rodrigues mostrou-se cauteloso. Medindo as palavras ao ser perguntado sobre o incidente com o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Guido Mantega, ele considerou o episódio superado. ?Passou completamente, felizmente. Graças a Deus. Não há mais problema. Não há mais o que se conversar sobre este assunto?. Para Rodrigues, o ministro Luiz Gushiken (Comunicação) ?está certíssimo? em afirmar que os ministros não têm liberdade de expressar opiniões divergentes e que o governo precisa transmitir à população a idéia de uma unidade de ação. ?Trata-se de um governo articulado, homogêneo. Vai muito bem, o governo vai muito bem?, apressou-se em elogiar Rodrigues.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.