Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Rodrigo Maia é ‘disputado’ por quatro partidos; veja quais são

Siglas buscam capital político do ex-presidente da Câmara visando eleições de 2022

João Paulo dos Santos, especial para o Estadão

10 de fevereiro de 2021 | 15h48

Com a saída do DEM cada vez mais próxima, o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia vem recebendo convites de outras siglas que têm interesse em contar com seu nome e capital político principalmente visando as eleições de 2022. Na disputa para ganhar o nome de Maia entre seus filiados, pelo menos quatro partidos já abriram as portas para o deputado. São eles: PSDB, MDB, PSL e Cidadania. Veja o que a cada partido oferece ao ex-presidente da Câmara.

PSDB

O PSDB parte como principal candidato e mais efusivo na ofensiva por Rodrigo Maia. O convite foi feito pessoalmente pelo governador João Doria (PSDB), na noite do último domingo, 7. O encontro entre os dois também contou com a presença de Rodrigo Garcia, vice de Doria, que, assim como Maia, foi convidado a deixar o DEM e se juntar ao PSDB.

O partido tucano se mostra alinhado ideologicamente com Maia e aberto a dar um espaço importante para ele na busca pela frente de oposição a Bolsonaro nas eleições de 2022 e também como figura principal da sigla no Rio de Janeiro. 

Até o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que também é presidente de honra do PSDB, elogiou, por meio do Twitter, a ofensiva do partido pelo nome de Rodrigo Maia. “Fez bem o PSDB em convidar Rodrigo Maia para entrar no partido. Presidiu corretamente a Câmara e é bom quadro político. Tomara que aceite”. 

PSL

O PSL é outro que já demonstrou interesse em ter Rodrigo Maia no seu quadro e que pode conquistar sua opção. O PSL contém a segunda maior fatia do fundo eleitoral, apenas atrás do PT. A sigla, no entanto, conta com  vários políticos apoiadores do presidente Bolsonaro, o que pode afastar Maia do partido.

Cidadania

O Cidadania também já se colocou na disputa por Maia e o presidente do partido, o ex-deputado Roberto Freire declarou que considera que o deputado do DEM terá papel importante nas eleições de 2022. “Ele se firmou como uma liderança democrática importante e uma referência de oposição.”, disse.

Contudo, políticos próximos a Maia acham que sigla não teria peso suficiente no cenário nacional para atrair e comportar os planos do ex-presidente da Câmara para 2022.

MDB

Com musculatura oposta ao Cidadania, contendo o maior número de prefeituras do país, o MDB também tenta atrair Maia, porém o alinhamento com Bolsonaro no Rio de Janeiro, base eleitoral de Rodrigo Maia, e o histórico recente de corrupção na sigla jogam contra na tentativa de convencer o deputado a se tornar um filiado do partido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.