Rodovias são deficientes, ruins ou péssimas, constata CNT

A confederação Nacional dos Transportes ? CNT realizou pesquisa em cerca de 57 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais pavimentadas, constatando que quase 60% estão em estado deficiente, ruim ou péssimo, segundo informações da Agência Brasil. Do total pesquisado, 77,6% da extensão não tem sinalização adequada, 34% não possuem acostamento e 28% dos trechos cobertos pela pesquisa estão com as placas de sinalização cobertas por mato. A pesquisa da CNT aponta, ainda, que quase 83% das rodovias federais têm algum tipo de comprometimento na geometria viária, na pavimentação ou na sinalização. Para o presidente da entidade, Clésio Andrade, a solução para o mal estado das rodovias é o governo empregar os recursos da CIDE, o imposto sobre a venda dos combustíveis, que foi criado com essa finalidade. Sem fazer isso, segundo ele, o custo Brasil continuará alto e o índice de acidentes continuará aumentando.

Agencia Estado,

23 Outubro 2003 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.