Rodovias consomem 80% do orçamento do Ministério dos Transportes

O Ministério dos Transportes investe 80% do seu orçamento em rodovias, 11% em portos e 6% em hidrovias. Mesmo assim, 55% das estradas brasileiras estão intrafegáveis por falta de conservação. Para começar a recuperá-las, o governo lança nesta quinta-feira um plano que prevê a aplicação de R$ 2 bilhões em um ano, a partir de agora.De acordo com o ministro Alfredo Nascimento, existem no País rodovias com mais 30 ou 40 anos que nunca passaram por restauração. "Recomenda-se que, a partir de 10 anos, se refaça ou restaure a estrada", disse. Ele afirmou que o governo dará prioridade à recuperação de estradas à construção de novas. A idéia é restaurar sete mil quilômetros de rodovias até o fim deste ano e 11 mil quilômetros nos próximos 12 meses, o que corresponde a 20% da rede de estradas federais no País, que tem 55mil quilômetros. Segundo o ministro, o trabalho emergencial só vai apresentar resultados após três ou quatro anos, com investimento de R$ 6,5 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.