Rocha Mattos fica sem habeas-corpus

O juiz federal afastado João Carlos da Rocha Mattos vai responder por corrupção passiva e prevaricação devido à liberação de mercadorias e veículos apreendidos mediante promessa de vantagem indevida. A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou habeas-corpus visando ao trancamento da ação penal no Tribunal Regional Federal da 3ª Região por falta de justa causa. Para o STJ, os elementos probatórios sustentam as acusações. Rocha Mattos foi acusado pela Polícia Federal de vender sentenças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.