RN tem caso suspeito de pneumonia atípica

Autoridades de Saúde do Rio Grande do Norte acompanham um caso suspeito da Síndrome Aguda Respiratória (SARS), também conhecida como Pneumonia Asiática. O paciente, um taiwanês de 50 anos e dono de um restaurante chinês na capital potiguar, esteve em seu país natal há dois meses e está com os sintomas parecidos com os da síndrome há mais de uma semana. "A possibilidade de ser a pneumonia asiática é muito remota, mas as medidas preventivas tomadas pela equipe que atendeu o paciente foram corretas", enfatiza Luiz Alberto Marinho, infectologista e diretor do Giselda Trigueiro, hospital estadual referência para este tipo de caso.O chinês, não teve sua identidade revelada e vem sendo tratado pelos médicos como Lai, está internado no Hospital do Coração. Houve tentativas para transferí-lo para outros hospitais da cidade. Seis instituições recusaram o paciente, que deve ser removido para o Giselda Trigueiro. No Rio Grande do Norte, não há salas com pressão negativa, que evitam a disseminação do vírus no ambiente hospitalar. "Se o paciente e profissionais de saúde estiverem usando as máscaras adequadas, o risco de contaminação é muito pequeno", acrescenta Marinho.Febre alta, tosse e dificuldade respiratória compõem os sintomas de Lai. "Considerando a incubação de 10 a 15 dias, só este aspecto praticamente elimina a possibilidade de ser um caso de SARS, pois o paciente sequer recebeu visita de algum parente de Taiwan, nos últimos meses", observa o infectologista.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.