RJ terá o primeiro curso gratuito de graduação a distância

O Rio de Janeiro terá o primeiro curso gratuito de graduação a distância, ministrado por um consórcio de universidades públicas. Serão cinco mil vagas - o equivalente ao que oferece a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - para sete carreiras diferentes, já no próximo ano, disse o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Wanderley de Souza. Na semana passada, o Conselho Nacional de Educação aprovou os dois primeiros cursos: licenciatura em Biologia e em Matemática.A idéia de Souza é suprir a carência de universidades no interior do Estado. "Apesar de ter havido explosão do ensino superior no Brasil, esse fenômeno se deu no setor particular, e ficou concentrado nos grandes centros", afirma o secretário. "É como se estivéssemos criando no RJ uma outra UFRJ, que é a maior universidade do País."Para se habilitar aos cursos é preciso passar por uma prova de vestibular, em que cairá todo o conteúdo do ensino médio. Apesar da expressão "ensino a distância", os estudantes terão de comparecer a uma aula semanal por disciplina, nos dois primeiros anos do curso. "O aluno vem do ensino médio com uma estrutura de aulas presenciais, uma ruptura brusca desse sistema pode ser traumática", explica o vice-coordenador do Centro Universitário de Ensino a Distância (Cederj), o professor Celso Costa.As aulas serão ministradas em pólos regionais do Cederj. A prefeitura dos municípios interessados em participar do projeto cedem o terreno para a construção dos pólos, e, se tiverem recursos, arcam com metade do custo da obra - orçada em R$ 500 mil. O governo calcula investir R$ 6 milhões. Quatro pólos (Paracambi, Três Rios, São Fidélis e Itaperuna) estão prontos.O curso pioneiro no sistema a distância será Matemática, cujo primeiro vestibular deverá ocorrer em agosto. As aulas se apoiarão, basicamente, em material didático impresso. Internet, vídeos, laboratórios e videoconferências funcionarão apenas como apoio às aulas. A previsão é de que os cursos durem três anos. No ano que vem, estão previstos para começar os cursos de licenciatura em Biologia, Geografia, Química, Física, Pedagogia dos Anos Iniciais (voltada para professores do ensino básico), e Tecnologia em Informática.O consórcio de universidades reúne todas as instituições públicas do Rio - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), Universidade Federal Fluminense, Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio), e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), além da UFRJ. São elas que fornecerão os diplomas de conclusão do curso. "Pegamos as carreiras em que cada instituição recebeu grau A, no Provão. O curso de Matemática, por exemplo, será coordenado pela UFF, que tem excelência nessa área", explica o secretário Wanderley de Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.