'Rivais terão 'de pôr pé no barro para me derrotar', afirma Lula

Presidente voltou a criticar à imprensa: 'Embora parece que não, leio muito jornal. E me deleito com a distância entre o que vejo e o que leio'

Leonardo Goy, da Agência Estado

31 de março de 2010 | 13h31

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje, em referência às eleições deste ano, que quem quiser derrotá-lo terá de trabalhar mais do que ele. "Tem de trabalhar que nem um desgraçado, e quem quiser me derrotar, vai ter de trabalhar mais do que eu", disse. Sem citar nomes, o presidente afirmou que quem dorme até as 10 horas e busca apoio de formadores de opinião pública "terá de pôr o pé no barro para me derrotar".

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Veja a lista de ministros, governadores e prefeitos que concorrerão em outubro

+ Veja galeria com imagens das cerimônias

+ Serra: "Aqui não se cultivam escândalos e roubalheiras"

+ Dilma: "Ninguém vai se esconder de debates"

Ouça a íntegra do discurso de José Serra

Ouça a íntegra do discurso de Dilma Rousseff

Toledo analisa discursos dos pré-candidatos

+ Veja momentos marcantes das cerimônias no twitter

 

No discurso de despedida de ministros que deixam seus cargos, Lula fez referência ao racionamento de energia que ocorreu em 2001, no governo Fernando Henrique Cardoso. "Quantas aves de mau agouro torceram para faltar energia para o nosso governo ter o mesmo apagão que aconteceu em 2001. Mas vamos terminar o governo sem o apagão desejado."

 

Ao falar do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, Lula afirmou que a atuação dele à frente da pasta "foi uma grata surpresa". O presidente reconheceu que estranhou quando o PMDB propôs o nome de Lobão. Segundo ele, sua reação na época foi: "Quem? Aquele que era do PFL?" Entretanto, Lula contou que teve orgulho de ter o peemedebista em sua equipe.

 

O presidente voltou a fazer críticas à imprensa. "Embora parece que não, leio muito jornal. E me deleito com a distância entre o que vejo e o que leio."

Tudo o que sabemos sobre:
eleição 2010ministrostrocaLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.