"Risco sistêmico" não convence oposição

Os depoimentos do presidente do Banco Central, Armínio Fraga, e da diretora de Fiscalização do BC, Tereza Grossi, sobre o socorro financeiro aos bancos Marka e FonteCindam durante o processo de desvalorização do real não foram suficientes para os senadores Paulo Hartung (PPS-ES) e Heloísa Helena (PT-AL). Para a senadora, continua sem explicação a existência, ou não, de ?risco sistêmico? - isto é, de perigo generalizado para todo o sistema financeiro nacional - para justificar o socorro aos bancos. "O que parece é que foi montada uma operação para beneficiar dois bancos, com essa justificativa", afirmou.O senador Paulo Hartung é da mesma opinião. Ele disse esperar que o Ministério Público e a Justiça possam esclarecer a dúvida sobre a existência do risco sistêmico. "É um caso cheio de interrogações". O líder interino do governo no Senado, Romero Jucá (PSDB-RR), discorda dessa avaliação. Segundo ele. o caso dos bancos Marka e FonteCindam está esclarecido. "O governo não tem nada a esconder", afirmou o senador, acrescentando ter ficado claro, também, que não houve venda de informações privilegiadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.