Rio Madeira: Vale e Votorantim negociam participação em hidrelétrica

Empresas estão próximas de acordo para entrar em disputa ao lado de Odebrecht.

Carolina Glycerio, BBC

13 de novembro de 2007 | 09h15

A Companhia Vale do Rio Doce e a Votorantim estão negociando entrar como investidores no consórcio Furnas-Odebrecht que competirá pelo direito de construir e explorar a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia, de acordo com uma fonte que acompanha de perto as discussões.As duas empresas estão interessadas em usar para consumo próprio parte dos 30% da energia gerada que, segundo diretriz do Ministério de Minas e Energia, poderão ser vendidos para consumidores livres, a critério do vencedor. Os outros 70% dos 3.150 megawatts (MWs) produzidos deverão ser necessariamente destinados às distribuidoras de energia, em tarifa de ambiente regulado, geralmente menor do que os preços praticados pelo mercado.O fechamento do acordo dependeria apenas da definição da fatia de participação das empresas e do custo pelo qual terão a energia, se o consórcio liderado por Furnas-Odebrecht sair vencedor do leilão marcado para o próximo dia 10 de dezembro.A Vale informou, por meio da sua assessoria de comunicação, que está discutindo formas de participar do empreendimento, inclusive com outros consórcios, mas não confirmou que as discussões com Furnas-Odebrecht estejam próximas de um acordo. A Votorantim, por sua vez, informou, também por meio da assessoria, que está avaliando a sua participação no consórcio. A assessoria da Odebrecht confirmou que está em negociações com empresas interessadas em investir no projeto, mas enfatizou que o quadro final ainda não está definido. A dez quilômetros de Porto Velho, Santo Antônio, nome da cachoeira onde será instalada a usina, é a primeira das duas hidrelétricas do Complexo Madeira a ser licitada. A de Jirau, a 130 km da capital, deverá ir a leilão no início de 2008. O investimento necessário para cada hidrelétrica é avaliado em cerca de R$ 10 bilhões. O leilão será realizado pela internet e funcionará em um sistema de lance invertido, ou seja, ganha quem oferecer a menor tarifa para a venda da energia, sem que esse valor ultrapasse o teto de R$ 122/MWh. A outorga concede ao vencedor o direito de explorar a energia gerada pela hidrelétrica durante 35 anos.Se as obras começarem no final do ano que vem, como está previsto, a usina de Santo Antônio deverá começar a gerar energia em dezembro de 2012.Furnas-Odebrecht foi o primeiro consórcio a se formar para disputar a concessão. Nos últimos meses, outras subsidiárias da Eletrobrás se associaram a empresas privadas para participar da licitação. A Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) se associou à construtora Camargo Corrêa, a Eletrosul à multinacional francesa Suez e a Eletronorte à Alusa.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
hidrelétricario Madeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.