Rio fará nova campanha contra dengue

O risco de um surto de dengue levou a Secretaria Municipal da Saúde do Rio a adotar uma nova companha de combate à doença. Desde o início do ano, foram confirmados 81 casos de dengue no Estado, sendo dois do tipo hemorrágico. Somente em São Gonçalo, no Grande Rio, há mais de 130 casos notificados, mas apenas 15 haviam sido confirmados até hoje. "Temos de considerar o risco do ingresso de novas formas da doença na cidade, além da possibilidade de ocorrência do dengue hemorrágico, que pode ser fatal", afirmou o secretário municipal Sérgio Arouca."Há confirmação de surtos e epidemias nas regiões Norte e Nordeste, onde existe uma grande população suscetível à contaminação por não ter contraído anteriormente a doença e, portanto, não estar imunizada", disse. Segundo ele, formas de dengue ainda não existentes no Brasil, como os tipos 3 e 4 da doença, podem atravessar as fronteiras e chegar ao Rio.Nesta quarta-feira a partir das 9h, o secretário estará no Méier, na zona norte, onde iniciará uma nova campanha de conscientização da população para a necessidade de prevenção da doença.SurtosNo ano passado, foram registrados 3.338 casos de dengue em todo o Estado - 24 do tipo hemorrágico. O número é bem menor do que o de anos em que foi constatada epidemia da doença. Nos anos 80, quando só era encontrado o tipo 1 da dengue, houve pico em 1986 (32.507 casos) e 1987 (59.355 casos). Na década seguinte houve a introdução do tipo 2 da doença, e os casos se multiplicaram. Em 1991, foram notificados 86.977 casos. Nos anos seguintes, os números baixaram, mas em 1995 eram 35.341 ainda. Em 1998, foram 32.134 casos.No ano passado, a Secretaria de Estado da Saúde passou a adotar larvicidas biológicos no combate da doença, em substituição a produtos químicos que eram usados desde a década de 80. O novo larvicida, que não causa danos ao meio ambiente, age por meio de um bacilo que mata a larva do mosquito transmissor da doença, que já havia adquirido resistência aos produtos químicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.