Rio cria promotoria contra exploração sexual

O Ministério Público do Rio criou uma promotoria para investigar casos de exploração sexual de crianças e adolescentes no Estado. Nove promotores vão trabalhar em colaboração com os membros da CPI mista que investiga este tipo de crime no País.A criação da promotoria de investigação penal foi anunciada pelo procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Antonio Vicente da Costa Junior, que se reuniu na última quinta-feira com a relatora da CPI, deputada Maria do Rosário (PT-RS), e outros promotores. O núcleo, que ficou a cargo da promotora Ana Lúcia Melo, também vai apurar casos de pedofilia, abuso doméstico e prostituição infantil.No ano 2000, o MP começou a fazer um levantamento sobre turismo sexual no Rio envolvendo menores, a pedido da então secretária de Ação Social Rosinha Matheus, que instituiu um programa de combate a este tipo de crime. Foram recebidas cinco mil denúncias, segundo a promotora Ana Lúcia Melo, que participou do trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.