Rigotto parcela salários e busca ressarcimento da União

O governador gaúcho, Germano Rigotto (PMDB), ganhou nesta quarta-feira o reforço dos partidos aliados na Assembléia na pressão pelo ressarcimento de créditos cobrados da União, uma alternativa para aliviar a dificuldade financeira que o levou a parcelar o salário de fevereiro de 25% dos funcionários públicos do Executivo (cerca de 68 mil servidores). A Assembléia Legislativa vai formar uma comissão de deputados para levar a situação financeira do Estado ao governo federal.Rigotto já havia feito vários contatos na terça-feira com a bancada federal, pedindo apoio na negociação. O governo gaúcho reivindica recursos investidos na manutenção e recuperação de estradas federais no Rio Grande do Sul, que somam quase R$ 1 bilhão, repasses atrasados do INSS, que atingem R$ 110 milhões, o pagamento mensal da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e a regulamentação do fundo de compensação pela desoneração das exportações. Ele explicou que o orçamento de 2004 contava com o ingresso de receitas adicionais destas fontes, o que não se confirmou e acabou gerando dificuldades no começo do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.