Ricupero projeta cenário negativo se Dilma vencer

O embaixador Rubens Ricupero projetou um cenário negativo para a economia brasileira se Dilma Rousseff (PT) for reeleita no próximo domingo. Em conversa com jornalistas promovida pela FAAP, Ricupero avaliou que se o governo não conseguiu solucionar os problemas econômicos em quatro anos, dificilmente conseguirá progredir nos próximos quatro.

FERNANDO LADEIRA, Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2014 | 12h57

Questionado sobre se uma mudança de equipe não poderia mudar os rumos da economia, Ricupero, que também foi ministro da Fazenda por um breve período em 1994, avaliou que o problema é da personalidade de Dilma. "Ela é parte do problema", afirmou, acrescentando a atuação centralizadora da presidente."Se reeleita, vamos caminhar para um agravamento dos problemas. Não vejo crise a curto prazo, embora a economia venha se deteriorando, porque isso ainda não se manifestou no dia a dia das pessoas", disse.

O ex-ministro afirmou especificamente que ainda há um nível de emprego relativamente alto e que a faixa de pessoas que recebem de dois a três salários mínimos continua a ter ajustes acima da inflação. "Mas isso não vai durar muito, a deterioração vai continuar", acrescentou, projetando de dois a três anos difíceis para a economia.

Para ele, o principal problema é o déficit no Orçamento. Isso, diz, pode colocar em risco os programas sociais e levar a conflitos distributivos. O embaixador acrescentou que o Brasil está registrando uma perda de renda per capita, uma vez que a população cresce a uma taxa superior ao Produto Interno Bruto (PIB), de cerca de 0,8% a 0,9%. Para ele, é difícil para o Brasil conduzir uma política externa significativa com esses problemas internos.)

Tudo o que sabemos sobre:
RkicuperoeleiçõesDilmaeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.