Richa pede bom tratamento por parte do governo federal

O governador destacou a educação como sendo a prioridade do novo mandato

Evandro Fadel,

01 de janeiro de 2011 | 12h28

CURITIBA - O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), cobrou, em discurso de posse na Assembleia Legislativa, um bom tratamento por parte do governo federal. "Vejo um Paraná que quer ser bem tratado pelo governo federal porque nunca faltou quando foi solicitado e não faltará também no futuro", afirmou. Richa é dos governadores eleitos por partidos de oposição ao governo federal. Ele assinou o termo de posse exatamente às 10h50 de hoje.

Em discurso contundente, Richa acentuou que não vai se distanciar dos compromissos assumidos na campanha. Mas destacou que encontrará a administração pública estadual em "condições preocupantes". "O espírito republicano que recomenda civilidade nas relações republicanas interpartidárias impõe responsabilidade no trato da coisa pública", disse. "Esse espírito tem sido um vago espectro para alguns dirigentes." Segundo o governador, isso exigirá sacrifícios ainda não dimensionados por sua equipe de transição.

O governador apontou a educação como prioridade. "Só a educação liberta as pessoas e faz com que elas possam romper com a pobreza e a falta de oportunidades", afirmou. Richa disse que não hesitará quando se tratar de punir desvios de conduta e acentuou a necessidade de fiscalização. "Quero contar com a vigilância da imprensa livre para que possamos errar o menos possível", pediu. Após a posse, Richa receberá o cargo do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) em frente ao Palácio Iguaçu.

Tudo o que sabemos sobre:
possegovernadoresposse nos estados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.