Richa deixa Incor e elogia Covas

O ex-senador e ex-governador do Paraná, José Richa, deixou há pouco o Incor e, apesar de ter recusado a atender a imprensa inicialmente, acabou falando rapidamente com os jornalistas. Segundo ele, Covas deve ser encarado como uma referência na política nacional. "O Mário é uma figura que a gente tem que reverenciar o tempo todo. Ele é um exemplo, sobretudo, para as novas gerações de políticos. A atual está deixando muito a desejar", afirmou.Richa relembrou a amizade de 40 anos entre ele e o governador paulista. Somos amigos inseparáveis, de estar junto todos os dias. Ele é mais do que um irmão, um irmão com quem eu nunca briguei", disse. Sobre o estado de saúde de Covas, o ex-senador disse que não tinha informações atualizadas mas que o quadro ainda era estável, porém grave."O quadro é difícil, mas tenho rezado bastante pela sua recuperação. Milagres também existem e é isso que nós vamos esperar, pois o Brasil vai sentir muita falta se o Mário não resistir, não vencer essa doença atroz", disse Richa, referindo-se ao câncer na meninge (membrana que envolve o cérebro e a medula). Na avaliação de Richa, Covas se tornou uma referência porque é capaz de ser honesto material e intelectualmente. "Mesmo que seja prejudicado política ou eleitoralmente ele não abre mão de seus princípios. É isso que a gente precisa."Richa, que atualmente presta consultoria para empresas de laticínio em São Paulo, disse que não pretende voltar à política. "Estou fora, até minha cabeça já está pensando de forma diferente. Não sei fazer duas coisas ao mesmo tempo e como estou em outra atividade não faria política de meio expediente", disse. Ele afirmou, no entanto, que o fato de não estar filiado a nenhum partido não o impede de torcer pelos amigos. Entre eles, o ex-senador citou Covas, o presidente Fernando Henrique Cardoso, o ministro das Comunicações Pimenta da Veiga e o ex-deputado federal e presidente da Itaipú Binacional Euclides Scalco. Richa disse ainda, que Covas não deixa nenhum sucessor na política.Entre os políticos e autoridades que estiveram no Incor, para deixar mensagens de solidariedade ao governador Covas, estão o deputado estadual Walter Feldman (PSDB), o ex-secretário da Fazenda Yoshiaki Nakano, o secretário da Ciência e Tecnologia José Anibal e os deputados federais Zulaiê Cobra Ribeiro (PSDB) e Luiz Antonio de Medeiros (PL).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.