Richa acredita que terá 'mais trabalho' caso Dilma vença

O governador eleito do Paraná afirmou, entretanto, que está preparado também para essa situação

Evandro Fadel, da Agência Estado,

31 de outubro de 2010 | 12h45

O governador eleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), disse, pouco antes de votar em Curitiba, que, caso Dilma Rousseff (PT) seja eleita presidente do Brasil ele terá "um pouco mais de trabalho" na administração do Estado do que se o vencedor for José Serra (PSDB). No entanto, destacou que está preparado também para essa situação. "Fui prefeito de Curitiba por quase cinco anos e meio também com o governo federal do PT, sendo perseguido pelo governo do Estado, e conseguimos com nosso esforço, com grande equipe, fazer um bom trabalho", afirmou.

A eleição de Serra, no entanto, seria, segundo ele, "excepcional" para o Estado. "Ia me ajudar muito nas transformações que queremos para o Estado, ajudar a implantar boas, importantes e consistentes propostas", acentuou.

Richa ressaltou que estava vivendo uma expectativa de "mudança para melhor" nos principais colégios eleitorais, como São Paulo e Rio de Janeiro. "No Paraná, posso dizer que ampliamos bastante a diferença", adiantou.

O governador eleito voltou no fim da manhã no Colégio Estadual Amâncio Moro, no Jardim Social. Ele acrescentou que deverá pensar, a partir de agora, na formação do secretariado, que pode ser anunciado em meados de dezembro.

Nesta segunda-feira, Richa reúne-se em almoço com a bancada federal paranaense, com vistas a discutir emendas a serem apresentadas ao Orçamento Geral da União para 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010ParanáBeto Richa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.