Rice visita Salvador e participa de jantar

Durante a noite, como previsto na programação da secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, em sua passagem por Salvador, ela participou de um jantar oferecido pelo governo da Bahia, no Hotel Pestana, localizado no boêmio bairro do Rio Vermelho. Além do governador, Jaques Wagner (PT), participaram do evento o prefeito da capital baiana, João Henrique Carneiro (PMDB), os ministros da Cultura, Gilberto Gil, do Turismo, Marta Suplicy, e da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, além de outros políticos, empresários e artistas convidados, como Carlinhos Brown e Margareth Menezes. O anfitrião, porém, foi o último a chegar ao evento, às 19h50 - o encontro estava marcado para as 19h30. "É importante conversar sobre esse intercâmbio cultural que pretendemos promover entre os afro-descendentes norte-americanos e os baianos", afirmou Wagner. "É uma oportunidade de mostrar como ela pode contribuir para ampliar esse fluxo de turismo étnico-afro." A ministra Marta Suplicy reconhece a importância da visita da secretária de Estado como fonte de divulgação do projeto de atração de turistas norte-americanos - mas minimizou a importância do encontro da noite. "A conversa importante ela teve com o presidente Lula, em Brasília", pondera. "Ela veio à Bahia para conhecer, por vontade própria. Ela sempre manifestou esse interesse - e a importância da visita está justamente na exposição que a presença dela na Bahia tem nos Estados Unidos e em todo o mundo." Convidado para o encontro como representante da cultura baiana, Carlinhos Brown, porém, chegou ao hotel sem o ar diplomático dos demais participantes do jantar. "Vim, na verdade, saudar (Barack) Obama", desafiou. "Vim desejar que esse novo líder traga um novo jeito de conduzir a política dos Estados Unidos." O jantar - O encontro foi restrito aos convidados, no restaurante localizado na cobertura do hotel. No saguão, seguranças - um deles acompanhado por um vistoso pastor alemão - guardavam o acesso aos elevadores que levam ao restaurante. No cardápio, nada de comida típica baiana. Foram servidos peixe, camarão e mamão com sorvete de sobremesa. As únicas especialidades locais estavam nos copos - vinho produzido no Vale do Rio São Francisco - e no centro do restaurante, onde integrantes da Orquestra de Berimbau faziam uma apresentação. Rice, de vestido preto e batom vermelho, sentou-se à mesa entre o governador e o ministro Gil e chamou a atenção dos convidados pela simpatia. "Ela é descontraída, falante, bastante diferente daquela que a gente vê na televisão", derreteu-se o prefeito soteropolitano. Após o jantar, Gil, Brown e Margareth promoveram um pequeno encontro musical. Nesta sexta-feira pela manhã, Rice vai visitar o histórico bairro do Pelourinho e, em seguida, seguir para a capital chilena, Santiago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.