Ribeirão confirma primeiro caso de dengue tipo 3

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto divulgou hoje o primeiro caso de dengue tipo 3 na cidade neste ano, o que aumenta o alerta quanto ao perigo do surgimento da dengue hemorrágica. O caso é importado, de um homem de 27 anos, que contraiu a doença em Recife, em janeiro. No bairro onde ele reside, o Portal dos Ipês, foi feito um trabalho de bloqueio e nenhum outro caso da doença foi registrado. Amanhã mais de 2 mil pessoas, de vários órgãos públicos, entidades civis, policiais, universitários, além de voluntários, participam do "Dia D" no município. Os bairros mais atingidos pela doençaes, devido ao número alto de infestação do mosquito Aedes aegypti, terão a atuação do mutirão do "Dia D". Vinte caminhões de som estarão alertando a população e outros 198 caminhões recolherão os entulhos e objetos que acumulam água. Além disso, atividades esportivas serão realizadas no Calçadão e 25 escolas municipais estarão abertas para trabalhos comunitários.Segundo a médica sanitarista da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, Ana Alice Castro e Silva, o caso de dengue tipo 3 (o mais grave do tipo clássica), que demorou um mês para o isolamento do vírus, não teve evolução e o homem passa bem e está em casa. Como no Rio de Janeiro o tipo 3 provocou inúmeros casos de dengue hemorrágica com morte, Ribeirão Preto está atenta para isso, principalmente porque dos 68 casos importados muitos foram contraídos na capital fluminense. A cidade paulista tem ainda 93 casos autóctones, totalizando 161 neste ano.Barretos, Franca, São Carlos e Araraquara também estão mobilizadas para o mutirão. Em 2001, 71 cidades da região de Ribeirão Preto tiveram mais de 15 mil casos de dengue, sendo 4 hemorrágicas - um em Jardinópolis, com morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.