Revogar MP foi um 'mal necessário', diz Albuquerque

O deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), vice-líder do governo na Câmara, justificou como "um mal necessário" a revogação da medida provisória (MP) que tratava da aposentadoria do trabalhador rural, decidida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para facilitar a aprovação na Câmara, em segundo turno, da emenda que prorroga a vigência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Após a votação da emenda, o plenário da Câmara rejeitou, nesta madrugada, todos os sete destaques apresentados pela oposição. A MP do trabalhador rural é a terceira que o governo revoga em menos de um mês para facilitar a prorrogação da CPMF. "Foi um mal necessário para evitar um mal maior. Com cada MP a oposição faz uma barricada para não votar a CPMF", afirmou Albuquerque. Já o líder do DEM (ex-PFL), deputado Onyx Lorenzoni (RS), criticou a decisão do governo: "Revogar mais uma medida provisória é um ato de desespero do governo, que quer aprovar logo, de qualquer jeito, a CPMF."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.