Réus do Mensalão devem provar relevância de testemunhas

Medida foi motivada pelo alto custo de traduções de cartas da ação de testemunhas que moram no exterior

Elvis Pereira, do estadao.com.br

10 de fevereiro de 2009 | 16h32

Dez réus do processo do mensalão  terão de demonstrar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a "imprescindibilidade" dos depoimentos de testemunhas indicadas que moram nos Estados Unidos, Bahamas, Argentina e Portugal. A medida foi imposta pelo ministro Joaquim Barbosa, na sexta-feira, 6. O motivo é o alto custo da tradução das cartas rogatórias da ação penal para que os juízes estrangeiros possam ouvir as testemunhas e colher provas.  Veja também:Os 40 do mensalão Para efetuar a tradução, segundo o STF, os réus teriam de desembolsar R$ 19,187 milhões. Barbosa estabeleceu o prazo de cinco dias - partir da notificação - para que os réus informem se desejam manter os depoimentos. Caso a resposta seja sim, o ministro pede que sejam demonstrados o conhecimento dessas testemunhas sobre os fatos e a colaboração que podem prestar para o processo.  Barbosa requereu, ainda, que os réus sugiram alternativas de menor custo para que as testemunhas sejam ouvidas. Uma opção, por exemplo, seria o pagamento de passagens para que elas viessem ao Brasil. De acordo com o STF, agora, com a conclusão dos depoimentos das testemunhas de acusação, o processo entra na fase em que serão ouvidas as testemunhas de defesa dos 39 réus do processo.

Tudo o que sabemos sobre:
Mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.