Reunião definirá Plano de Defesa esta semana, diz Mangabeira

À Rádio Eldorado, ministro diz que a estratégia será promulgada após reunião do Conselho de Defesa Nacional

AE, Agencia Estado

08 de dezembro de 2008 | 12h26

O ministro de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, disse nesta segunda-feira, 8, em entrevista à Rádio Eldorado que o último passo para concluir a elaboração do Plano Estratégico de Defesa Nacional será dado nesta semana, com a reunião do Conselho de Defesa Nacional. "Logo em seguida deve ser promulgada a estratégia de defesa nacional", apontou. Segundo ele, esta estratégia "propõe uma reorientação radical nas Forças Armadas, reorienta a indústria nacional de defesa e reafirma o compromisso com o serviço militar". "O Brasil é e deve continuar a ser o mais pacífico dos países grandes na história moderna do mundo. O nosso pacifismo, porém, não nos exime da necessidade de nos defender. Pelo contrário, aumenta as nossas responsabilidades", avaliou Mangabeira.     Veja também: Defesa tem novas metas, sem verbasDecreto restringe entrada de ONGs e missionários em terras indígenasNa entrevista, Mangabeira também defendeu a reformulação do modelo de relações de trabalho no País. Segundo ele, metade da população economicamente ativa do País trabalha na economia informal. "É um escândalo", criticou. Ele informou que a Secretaria de Assuntos Estratégicos apresentará ao governo três propostas "vanguardistas": um projeto nacional de participação dos trabalhadores nos lucros e resultados das empresas, uma desoneração "radical" da folha de salários sem perda de direitos e um novo estatuto legal para os trabalhadores temporários e terceirizados. "O Brasil não será grande se apostar em trabalho barato e desqualificado", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
DefesaMangabeira UngerForças Armadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.