Reunião de líderes na Câmara termina sem acordo

Oposição vai continuar obstruindo as votações no plenário. Idéia é votar apenas uma MP

Denise Madueño, da Agência Estado,

08 de julho de 2008 | 13h04

Terminou sem acordo a reunião do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), com os líderes partidários, e a oposição vai continuar obstruindo as votações no plenário. A idéia é votar apenas uma medida provisória, que está na pauta de hoje: a MP 429, que trata do Fundo de Garantia para a Construção Naval. O líder do DEM, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), afirmou que o partido teme liberar a pauta trancada por MPs, porque não sabe o que o governo pretende votar em seguida. Líderes da base e da oposição entregaram sugestões de pauta, mas não houve acordo quanto às matérias que entrariam na lista. "O acordo não se deu, porque não aceitamos a pauta para depois da desobstrução", afirmou o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), vice-líder do partido. O líder do PT, deputado Maurício Rands (PE), acusa a oposição de estar retardando a aprovação de vários projetos importantes para a sociedade com a obstrução. Além da Medida Provisória 429, outras duas MPs estão bloqueando as votações.

Tudo o que sabemos sobre:
Câmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.