Reunião da bancada do PT deve ser adiada

Para o governo. ideal é que a reunião não aconteça, para evitar nova manifestação que pede licença de Sarney

Christiane Samarco, de O Estado de S.Paulo,

07 de julho de 2009 | 13h46

A reunião da bancada do Senado para firmar posição sobre o apoio ao presidente da Casa, José Sarney, não deve ocorrer mais nesta terça-feira. O senador Delcídio Amaral (MS) pediu para que o líder da bancada, Aloizio Mercadante (SP), adiasse o encontro para mais tarde, porque não conseguiria antes a Brasília. Mas a líder do governo no Congresso, Ideli Salvatti (PT-SC), pediu que a reunião seja adiada para amanhã, já que hoje ela acompanhará a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a São Paulo, para uma homenagem da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

 

Veja também:

especialESPECIAL MULTIMÍDIA: Entenda os atos secretos e confira as análises

trailer Galeria: vista aérea da casa particular de José Sarney na Península dos Ministros 

lista Confira a lista dos 663 atos secretos do Senado

documento Leia a íntegra da defesa do presidente do Senado

lista O ESTADO DE S. PAULO: Senado acumula mais de 300 atos secretos

lista O ESTADO DE S. PAULO: Neto de Sarney agencia crédito no Senado 

 

Para o governo o ideal é que a reunião do PT não aconteça, para evitar nova manifestação em favor da licença temporária de Sarney do cargo. E é nesse sentido que está trabalhando. Ideli já acertou com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), uma sessão do Congresso Nacional para a próxima quinta-feira, para votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2010. Uma vez aprovada a LDO, o Legislativo poderá entrar em recesso uma semana antes do previsto e esvaziar a crise.

Tudo o que sabemos sobre:
PTcrise no SenadoJosé Sarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.