Retrospectiva 2011: Em primeiro ano de governo, Dilma tem agenda intensa de encontros internacionais

Destaques foram visita de Barack Obama no Brasil e viagem à Bulgária, país de origem de seu pai

estadão.com.br

18 de dezembro de 2011 | 13h55

No decorrer de 2011, os protocolares encontros de chefes de Estado e as viagens internacionais tiveram mais notoriedade em razão do ineditismo de o Brasil ser representado pela primeira mulher presidente. Entre os destaques estão a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil em 19 de março. Em meio a rigoroso esquema de segurança, Obama veio acompanhado da família e passou dois dias no Brasil, sendo um deles no Rio de Janeiro. Assento permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e fim de barreiras comerciais foram os principais temas tratados.

 

 

No roteiro de viagens de Dilma, além de países da América do Sul, estiveram França, África, Bélgica, Grécia, Turquia e China, onde, em abril, novamente pediu apoio para ingressar o Conselho de Segurança.

 

Em setembro, a presidente tornou-se a primeira mulher a discursar na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU). Em sua fala, cobrou a reforma da organização e defendeu a criação do Estado palestino.

 

A viagem mais marcante foi a menos relevante do ponto de vista político. Em outubro, a presidente conheceu a Bulgária, país de origem do pai. Em Gábrovo, onde Petar Roussev estudou, milhares pararam para receber Dilma, que, em reação pouco comum, se emocionou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.