Resultado de investigação surpreende Anistia

A consultora administrativa da Anistia Internacional em São Paulo, Patrícia Roguet, declarou, nesta quarta-feira, que considera José Eduardo Bernardes da Silva inocente, apesar dos laudos apresentados pela polícia. "Até prova em contrário, sem ser condenado, José é inocente." Silva trabalhou cinco anos para a Anistia em São Paulo.Segundo Patrícia, foi um choque para todos a revelação de que ele é o autor das bombas. Ela e representantes de entidades de direitos humanos ouviram a explicação da perita Virginia Lúcia Camargo Telles, do Instituto de Criminalística, responsável pelo laudo da grafia, e prometeu cooperar. "A Anistia vai estar cooperando com tudo o que as autoridades solicitarem. Se José for denunciado pelo Ministério Público, a Anistia se compromete a apresentá-lo em São Paulo."Os colegas que trabalharam com Silva na Anistia nos últimos anos estavam surpresos e assustados. "Não temos a mínima noção do motivo que o levou a fazer isso. Só posso dizer que ele precisa de tratamento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.