'Respondo pelo Dnit' e não pelos Transportes, diz Pagot

Em resposta ao senador Cyro Miranda (PSDB-GO) durante depoimento no Senado, o diretor-geral afastado do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte (Dnit), Luiz Antonio Pagot, disse que responde unicamente pelo comando do órgão, e não pelo Ministério dos Transportes. "Respondo pelo Dnit, assumo as responsabilidades pelo Dnit", afirmou.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

12 de julho de 2011 | 12h36

Quanto às denúncias veiculadas pela revista Veja, de que haveria corrupção e superfaturamento de contratos no Dnit e no Ministério dos Transportes, Pagot disse que não pode responder pela pasta. Ele afirmou que o Dnit é apenas "uma das autarquias" ligadas ao ministério, lembrando que a estrutura da pasta comporta outros órgãos, como o Fundo de Marinha Mercante, a Valec (estatal que controla as ferrovias), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), entre outros.

Pagot também reafirmou que não foi demitido, apenas entrou em férias. Ele disse que a presidente Dilma Rousseff recomendou-lhe que se afastasse temporariamente do cargo, enquanto durassem as investigações. No entanto, ele explicou que não cabe o "afastamento" da direção-geral do Dnit. Caberia a demissão ou as férias, opção que coube a ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.