Requião vai à TV para rebater Richa sobre falta de médicos

O tucano criticou o mal funcionamento do Hospital Regional Walter Pecoits em razão da carência de médicos

Evandro Fadel, de O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 17h38

CURITIBA  - O ex-governador do Paraná e candidato ao Senado, Roberto Requião (PMDB), rebateu, na tarde desta quarta-feira, 25, durante o horário eleitoral gratuito na televisão, as afirmações feitas pelo candidato ao governo, Beto Richa (PSDB), nos programas de segunda-feira à noite e de ontem, de que parte do Hospital Regional Walter Pecoits, em Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, não funciona porque falta médico. Requião já vinha atacando Richa pelo twitter em razão das mesmas acusações.

 

"Aqui, a maternidade e a pediatria ainda não funcionam porque faltam médicos. Beltrão, o sudoeste e o Paraná merecem respeito e melhor atendimento na saúde", reclamou Richa, falando de uma rodovia e tendo o hospital ao fundo. "No meu governo, os hospitais regionais terão metas a cumprir e ainda vamos avaliar periodicamente a satisfação de quem usa os serviços porque o maior problema da saúde não está apenas em construir e equipar hospitais, está na atenção, no cuidado e no respeito que se deve ter às pessoas."

 

Requião apareceu em frente ao hospital para dizer que ele foi construído e é mantido pelo governo estadual. "Tudo gratuito para a população da região, Sistema Único de Saúde", garantiu. "Este hospital regional tem 180 leitos, é de alta complexidade, resolve o problema de toda a população do entorno de Francisco Beltrão." Segundo ele, aquele é um dos 13 hospitais novos entre 44 que foram construídos integralmente ou ampliados durante sua administração. "Governo minha gente é assim: optar pelos municípios mais afastados e investir aonde o desenvolvimento é necessário", afirmou.

 

A seu favor falou o diretor geral da instituição, Odoni Quintana. "Foi uma determinação que recebemos do governador Requião para que fizéssemos deste hospital realmente um hospital público", disse. Mas nenhum dos dois respondeu de forma clara às acusações de que a maternidade e a pediatria não funcionam porque faltam médicos. O ex-governador utilizou imagens e declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em comício em Curitiba, ao lado da candidata à Presidência Dilma Rousseff. "O Requião é um companheiro que eu gosto de graça, porque eu sei que ele tem um coração bom", acentuou Lula.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.