Requião se licenciará para ajudar candidato em Curitiba

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), se licenciará do cargo às 15 horas desta terça para se dedicar em tempo integral à campanha do candidato Ângelo Vanhoni (PT) à prefeitura de Curitiba, anunciou a assessoria de imprensa do Palácio Iguaçu. Ironicamente, ele repete o gesto do falecido ex-governador José Richa, pai do adversário de Vanhoni, Beto Richa (PSDB), que se licenciou em 1985 para ajudar a eleger Requião como prefeito da capital paranaense.Nos últimos dias de campanha, os dois candidatos estão dedicando mais tempo para o corpo-a-corpo, andando pelas ruas e participando de reuniões com entidades representativas da comunidade. O governador, um dos principais articuladores da participação do PMDB na coligação que indicou Vanhoni como candidato, engaja-se mais na campanha para tentar reverter os números da pesquisa do Ibope divulgada na sexta-feira, que apontam Richa com 49% de intenções e Vanhoni com 41%. A margem de erro é de 3,5%.O candidato tucano disse não acreditar que a licença de Requião faça alguma diferença, porque ele sempre esteve no dia-a-dia da campanha do adversário. Para mostrar que também tem apoios importantes do cenário nacional, o PSDB levará nesta terça-feira a Curitiba o governador de Goiás, Marconi Perillo. Em razão do segundo turno das eleições em Curitiba, Londrina, Ponta Grossa e Maringá, o presidente da Assembléia Legislativa, Hermas Brandão (PSDB), suspendeu as sessões da casa até o dia 3 de novembro. Nesta segunda, apenas 17 dos 54 deputados compareceram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.