Requião e Dias tiveram superávit na campanha

O governador reeleito do Paraná, Roberto Requião (PMDB), protocolou nesta terça-feira, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a prestação de contas de gastos na campanha. Requião declara que teve receita de R$ 12.904.992,12 e despesas de R$ 12.898.508,88. Portanto, saiu com superávit de R$ 6.483,24. O comitê financeiro do PMDB declarou ausência de movimentação financeira em suas contas. A declaração de Osmar Dias (PDT) indica uma arrecadação de R$ 7.177.879,36 e gasto de R$ 7.177.216, ficando com um saldo de R$ 663,36. O comitê financeiro de sua campanha também apresentou o balanço, com arrecadação de R$ 1.141.050,84 e despesas de R$ 1.140.943, resultando em um superávit de R$ 107,84. Ligado ao setor agropecuário, Dias teve entre os principais doadores a Nortox, com R$ 250 mil; a Sadia, com R$ 200 mil; a Fertimpart, com os mesmos R$ 200 mil; a Sperafico Agroindustrial, com R$ 190 mil; e a Klabin, com R$ 180 mil. Do comitê financeiro único do partido ele recebeu R$ 1.140.943, além de contribuições de R$ 39 mil do diretório municipal do PDT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.