Requião diz que aliados devem ter visão crítica do governo

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) apelou para que o mercado não iniba a capacidade de ação do governo Lula. A declaração foi feita em discurso de homenagem ao Ministro da Casa Civil José Dirceu em Cruzeiro do Oeste, Paraná. "Nós que somos aliados do governo, temos de colocar, a cada momento, essa visão crítica", afirmou ele. Em seguida, reafirmou sua confiança no governo. Lembrando o episódio em que foi cunhado o termo Síndrome de Estocolmo, quando, durante as Olimpíadas de 1972, um grupo de seqüestrados passou a ter admiração pelos seqüestradores, Requião alertou: "Devemos deixar claro o receio de que a admiração pelo mercado seqüestrador, a louvação das potências hegemônicas mundiais não inibam, não controlem, não adormeçam a capacidade de reação do governo Lula".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.