Requerimento para a criação de CPMI do MST é arquivado

Ronaldo Caiado disse que a bancada irá se reunir na terça-feira para decidir se insistirá na comissão

Carol Pires, da Agência Estado,

01 Outubro 2009 | 12h59

A secretaria da Mesa Diretora do Senado informou nesta quinta-feira que o requerimento de criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigaria repasse de recursos públicos ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) foi arquivado, uma vez que o documento possui menos assinaturas do que o exigido pelo regimento.

 

Para garantir a criação da CPMI eram necessárias 27 assinaturas do Senado e 171 da Câmara. O documento foi entregue pelo deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) e pela senadora Kátia Abreu (DEM-TO) com 34 e 192 assinaturas respectivamente. A secretaria da Mesa Diretora encontrou, no entanto, assinaturas duplicadas e o requerimento foi registrado com 184 assinaturas válidas.

 

Ontem à noite, porém, após leitura do requerimento de abertura da CPMI do MST em sessão do Congresso Nacional, 43 deputados retiraram suas assinaturas e outros 27 pediram a inclusão de seus nomes. No total, o documento ficou com 168 assinaturas válidas - menos que os 171 exigidos. No Senado, ninguém incluiu ou retirou a assinatura.

 

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse à Agência Estado que a bancada irá se reunir na terça-feira para decidir se insistirá na CPMI e coletará novas assinaturas para reapresentar o documento.

Mais conteúdo sobre:
Congresso MST comissão arquivamento CPMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.