Renan visita ACM, mas não fala sobre política

O senador baiano está internado no Incor, em São Paulo, há um mês

Andréia Sadi, do estadao.com.br

13 de julho de 2007 | 18h02

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), viajou para São Paulo para visitar o senador Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA), que continua internado no Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Segundo a assessoria do senador , Renan está acompanhado do senador José Sarney (PMDB-AP). Durante a visita, que durou cerca de meia hora, Renan e o senador baiano não conversaram sobre política, de acordo com informações do neto de ACM, o deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), A alta de ACM estava prevista para ocorrer nesta semana, mas foi adiada devido a um problema gástrico. Por enquanto, não há nova previsão de quando ele deve deixar o hospital. Nesta sexta-feira, 13, faz um mês que ACM, de 79 anos, foi internado para tratamento de insuficiências cardíaca e renal. Ele continua na Unidade de Terapia Semi-intensiva. "Os médicos estão analisando o momento ideal para a alta, que deve ocorrer quando ele estiver plenamente apto para retomar suas atividades. A família respeitou a decisão, porque são necessários alguns ajustes a mais", disse ACM Neto.Visitas Desde sua internação, ACM vem recebendo visitas de políticos. No dia 21 de junho, ACM recebeu o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Depois de uma visita de cerca de uma hora, Serra afirmou: "Eu conversei bastante e ele até me disse que na noite passada sonhou comigo e com o Fernando Henrique (ex-presidente FHC) a noite inteira". Questionado sobre o teor do sonho, o governador paulista emendou: "Foi bom, o sonho foi bom". O ex-governador Luiz Antônio Fleury Filho e o senador Albérico Mascarenhas, ex-secretário da Fazenda do governo de Paulo Souto, na Bahia, também visitaram ACM no mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
ACMinternadopolíticaIncor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.