Renan tenta apoio de Tasso para Presidência do Senado

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), teve uma conversa hoje, no almoço, com o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) para aparar eventuais resistências do tucano à sua candidatura a presidente do Senado. O encontro serviu também para Tasso esclarecer ao peemedebista que não tem interesse em disputar a sucessão do senador José Sarney no comando do Senado, ao contrário das especulações de alguns senadores. Segundo tucanos, a bancada do PSDB vai apoiar para a Presidência do Senado o candidato que for indicado pelo PMDB, maior partido da Casa. Renan tem o apoio da bancada e já começou a conversar com outros partidos para negociar os espaços na Mesa Diretora. O próprio Sarney, que teria restrições a Renan, já teria concordado com a candidatura do senador alagoano e desistido de buscar uma alternativa fora dos quadros peemedebistas, como seria o próprio Tasso Jereissati. Renan Calheiros vem tentando fortalecer seu nome junto ao Palácio do Planalto. Ontem, atuou decisivamente para aprovar a Medida Provisória (MP) que dá status de ministro aos presidentes do Banco Central, que não teve o apoio dos partidos de oposição. O líder conseguiu reverter o voto do senador João Batista Mota (PMDB-ES). A MP foi aprovada com 40 votos favoráveis, e 20 foram dados por senadores do PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.