Renan se reúne com Lula para discutir sua situação

Mais cedo, após sofrer pressão do governo, Renan desistiu de presidir sessão da LDO

Cida Fontes, do Estadão

11 de julho de 2007 | 19h05

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), terá um encontro ainda nesta quarta-feira, 11, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, para discutir a sua situação política. Mais cedo, após sofrer pressão do governo, Renan desistiu de presidir a sessão destinada a votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), marcada para às 19h30.Renan foi alertado pelo Planalto que a insistência em presidir a sessão seria prejudicial para todos, atrapalharia o governo na aprovação da lei orçamentária e traria mais desgaste para a imagem do senador, que poderia sofrer ataques da oposição. Renan acabou aceitando os argumentos e desistiu do comando da sessão.O convencimento da oposição foi o último ponto de uma série de movimentos estratégicos coordenados pelo Palácio do Planalto para conseguir realizar a sessão da LDO. Primeiro, o ministro das Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, se reuniu no Palácio do Planalto com o líder do governo na Câmara, José Múcio Monteiro (PTB-PE), com o presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP) e com a líder do governo no Congresso, senadora Roseana Sarney (PMDB-MA). Durante o encontro, Renan também discutirá as insatisfações da bancada do PMDB com as nomeações para cargos no governo federal. As bancada do PMDB na Câmara tem protestado contra a demora em ser contemplada e uma das conseqüências poderá ser a resistência em votar a emenda constitucional que prorroga a DRU e a CPMF. Renan é investigado no Conselho de Ética do Senado por suposta quebra de decoro parlamentar - ele é acusado de ter despesas pessoais pagas por um lobista da empreiteira Mendes Júnior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.