Renan não vai à posse de Roseana como líder no Congresso

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), acaba de comunicar à nova líder do governo no Congresso, senadora Roseana Sarney (PMDB), que não comparecerá à solenidade de posse dela no cargo, marcada para às 15 horas, no Palácio do Planalto. Apesar da insistência da senadora, Renan alegou que se trata "de uma posse de governo e de um assunto interno do Palácio do Planalto que nada tem a ver com a presidência do Senado."Renan, segundo interlocutores, cortou seu diálogo com o governo federal após o episódio em que o ex-ministro Nelson Jobim desistiu da candidatura à presidência do PMDB sob alegação de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva passara a apoiar a candidatura do atual presidente do partido, deputado Michel Temer, à reeleição.O senador alagoano e seu grupo responsabilizam o ministro Tarso Genro (Relações Institucionais), articulador político do Planalto, pela virada do governo federal em favor da candidatura de Temer. Há três dias, Renan se recusa a atender os telefonemas do ministro - tanto as ligações feitas para a residência oficial do Senado quanto as chamadas para o Gabinete da Presidência do Congresso. Informado na quarta por jornalistas de que o ministro Walfrido dos Mares Guia (Turismo) será o novo articulador político do governo, no lugar de Tarso, Renan comemorou ostensivamente a notícia da troca, elogiando Walfrido e sua habilidade política. Nos últimos dias, quando se refere à assessoria mais próxima do presidente Lula, Renan tem repetido o mesmo comentário: "O poder, às vezes, emburrece."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.