Renan marca reunião para avaliar denúncia contra Roriz

Apesar da crise envolvendo Renan, Comissão analisará representação contra Roriz

Agencia Estado

04 de julho de 2007 | 17h24

Durante a sessão deliberativa desta terça-feira, 3, o presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), agendou para esta quarta-feira, às 10 horas , reunião da Comissão Diretora do Senado com o objetivo de analisar a admissibilidade da representação do PSOL contra o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF). O senador Roriz teve conversas com o ex-presidente do Banco de Brasília (BRB) Tarcísio Franklin de Moura gravadas por uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal. Nos diálogos, os dois discutem a divisão de R$ 2,2 milhões provenientes de um cheque sacado da conta, no BRB, do empresário Constantino Oliveira, dono da Gol Linhas Aéreas. Segundo a representação do PSOL contra Roriz, as empresas da família de Constantino possuem cerca de 30% das concessões de exploração do transporte público do Distrito Federal.O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), afirmou em entrevista à imprensa nesta terça-feira que está analisando junto com o Ministério Público do Distrito Federal as provas contra o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF).Segundo informações da Agência Senado, Tuma explicou que também vai procurar esclarecer por que o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, que na última segunda-feira, abriu procedimento administrativo contra o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF), deu prazo de 20 dias corridos - contados do recebimento da notificação, encaminhada nesta segunda-feira, 2 - para Roriz apresentar explicações sobre o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
renanrorizrepresentaçãoPSOL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.