Renan manda esvaziar galeria do Senado em votação da MP 665

Manifestantes vestidos com camisas da Força Sindical lançaram notas falsas de dinheiro sobre o plenário da Casa  

Ricardo Brito e Bernardo Caram , O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2015 | 19h06

Brasília - Logo após o discurso do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), em defesa da aprovação da Medida Provisória 665, manifestantes vestidos com camisas da Força Sindical lançaram no plenário da Casa notas falsas de "PTrodólares". 

O petista foi vaiado durante o pronunciamento em favor da MP que restringe o acesso ao seguro-desemprego e ao abono salarial. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), determinou a retirada dos manifestantes das galerias.

"Não tenho medo de vaia, nem o nosso partido tem o medo de vaia nem o nosso governo tem medo de vaia porque fomos nós que fizemos diferente dos governos passados", disse o petista.

A evacuação das galerias também ocorreu na análise da mesma MP na Câmara dos Deputados, quando um grupo também vestido com camisas da Força Sindical jogou as notas falsas.

O líder do PT disse que está votando não a "verdadeira política do governo", mas algo que tem por objetivo promover o ajuste das contas. Segundo ele, os investidores precisam ter tranquilidade para apostar no Brasil e criticou o que considera "farisaísmo" da oposição, que critica as medidas de ajuste, mas, se estivesse no governo, estaria adotando as mesmas medidas do governo Dilma.

Durante o pronunciamento de Humberto Costa, o presidente do Senado já havia alertado que as pessoas são muito bem-vindas nas galerias, mas cobrou que os manifestantes se mantivessem em silêncio. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
ajuste fiscalmp 665

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.